Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Carta aberta

08.03.16publicado por Gato Pardo

Hoje foi o Dia Internacional da Mulher.

Não que eu precise de um dia em particular para me recordar de ti, mas por coincidência (ou não, sabes que nunca fui grande adepto dessas coisas) estava por perto. É daquelas coisas que não se explicam. Quando dei por mim, havia feito 50km e estava à tua beira a conversar. E o que começou por ser dez minutos, rapidamente se tornaram trinta. Aquilo que sempre fora habitual em nós. Longas conversas em que criticavas a extensão do meu cabelo, o porquê de continuar a fumar passados estes anos todos e que a minha sorte era tu já não caminhares entre os vivos senão obrigavas-me a engolir toda a qualquer asneira que eu profiro. Uma a uma...

- Ela sempre foi uma parte importante de ti, não foi? - ouvi.

Era o coveiro. Não o havia visto chegar. Um homem de rosto carregado, duro, que fazia o seu trabalho em perfeito silêncio, como que em respeito pelo último lugar de repouso de tantas pessoas que ele provavelmente conheceu.

- Ainda é... - retorqui.

- Sabes, eu tive o prazer de a conhecer. Uma pequena grande mulher.

- Verdade. Um metro e cinquenta de pura grandiosidade feminina.

- Não deixa de ser curioso como por vezes, são aqueles que já partiram que fazem mais parte das nossas vidas do que aqueles com quem lidamos todos os dias. Irónico, não é? - perguntou.

- É...Irónico...

Despedi-me do senhor e deixei-o de roda dos seus afazeres. Saí do cemitério em passo curto, mais em paz comigo mesmo.

Hoje foi o Dia Internacional da Mulher. E decidi passá-lo contigo. Porque foste, sem margem para dúvidas, a mulher da minha vida. Criaste-me, viste-me crescer, errar e aprender. É um enorme orgulho afirmar que sou neto de quem sou. Sempre teu.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.